Chamada para Colaboradores: embarque imediato!

Future Tools. Encuentro Libre Graphics 2013 y Taller Interactivos’13 - Fonte: : site medialab prado

Future Tools. Encuentro Libre Graphics 2013 y Taller Interactivos’13 – Fonte: : site medialab prado

Já faz algum tempo que embarquei para Madrid (junho/2011) para participar de uma imersão de cerca de vintes dias no desenvolvimento de um projeto de Visualização de Dados como colaboradora. Para os curiosos, os que curtem ou querem saber um pouco mais sobre Visualização de Dados, indico os trabalhos de Santiago Ortiz, cofundador do Bestiário. Já vinha pesquisando sobre o assunto e crescia a vontade de criar uma visualização junto a meus alunos, mas me faltavam pernas — ou melhor, linhas de código e habilidade para o design. Nada mais propício, numa noite de insônia, do que receber um e-mail com uma chamada para envio de projetos colaborativos para o Visualizar’11, projeto de pesquisa aberto e participativo que abrange a cultura de dados. Afinal, era a oportunidade de concretizar, ao lado dos melhores designers e programadores do mundo, o tal projeto há tanto acalentado — e o próprio Santiago Ortiz estaria presente…

Seriam dez projetos selecionados por uma equipe do Medialab Prado — instituição cultural sediada em Madrid, voltada para produção, difusão e investigação da cultura digital no âmbito da confluência entre arte, ciência tecnologia e sociedade; seguida por uma chamada para colaboradores. Logo me vieram à mente o Museo del Prado, Museo Reina Sofia, Caixa Forum Madrid e tantas galerias e espaços de arte e cultura espalhados pela rica região do Prado. Ao longo dos vinte dias, apesar do pouco tempo livre, outros espaços foram acrescidos; porém, com uma característica distinta: eram espaços culturais que tinham, na cultura digital e na produção colaborativa e autogerida, seu foco de atuação. Vale à pena conferir, ainda, o  Matadero e La Tabacalera.

Meu projeto não foi escolhido. Contudo, juntamente com a resposta negativa veio outro convite para participar como colaboradora no desenvolvimento de um dos projetos selecionados. Ser colaboradora nesse tipo de pesquisa e projeto é um pouco distinto do que estamos habituados ao ingressar como pesquisador-colaborador em uma pesquisa em instituições formais de ensino e pesquisa no exterior. A diferença não está somente por tratar-se de uma instituição cultural, mas nos pressupostos que norteiam suas propostas de investigação — a começar pela cultura de dados abertos, participativa e colaborativa. Em outras palavras: qualquer pessoa que se interesse pelo tema e proposta pode participar como colaboradora atendendo à disponibilidade de tempo e interesse em partilhar seus conhecimentos. O projeto passa a ser de autoria do grupo, os dados são abertos e disponibilizados para replicação (dependendo do edital) e o processo é documentado e disponibilizado on-line para acesso público durante e após a conclusão do projeto. Três especialistas na área atuaram como tutores, orientando e discutindo os projetos com cada grupo e coletivamente. Apresentações são agendadas para que todos os participantes possam acompanhar o estágio de desenvolvimento do projeto, opinar, criticar, sugerir. Os grupos trabalham no mesmo espaço, propiciando uma maior troca e ajuda mútua — mediadores culturais atuam para melhor integrar os participantes e dinamizar o processo. O resultado é que pessoas de nacionalidades, culturas e continentes distintos em muito pouco tempo passam a formar uma equipe que é fortalecida pela curiosidade, vontade de partilhar e conhecer, assim como pela afetividade gerada em um processo intenso e imersivo de convivência diária, em que o prazer e a ideologia da partilha constituem o motor criativo.

participantes do Visualizar’11 - Fonte: wiki Visualizar’11

participantes do Visualizar’11 – Fonte: wiki Visualizar’11

A colaboração rendeu uma tese de doutorado sobre aprendizagem em rede e um protótipo de um aplicativo (“app”) para celular de uma rede para compartilhar alimentos, além do desejo de participar de outros projetos semelhantes (veja meu post de novembro). Ser colaboradora nesse tipo de proposta é disponibilizar um pouco de seu tempo e conhecimento no desenvolvimento de um projeto comum, em que os integrantes passam a ser proponentes e a autoria individual e os níveis de hierarquia se desfazem.

A chamada está aberta para colaboradores do Interactivos’13: embarque imediato para Madrid, em abril de 2013, para desenvolver projetos de interfaces colaborativas. Quem sabe, não nos encontramos por lá?

Por Izabel Goudart

Anúncios

5 comentários sobre “Chamada para Colaboradores: embarque imediato!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s